Matheus Valença Correia

Matheus Valença

Bolsista de 2015

Física na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

Iniciação científica em Física da Matéria Condensada, na área de Dinâmica de Vórtices em Supercondutores

Depoimento:

Estar entre quase 80 brilhantes jovens de 13 países no Instituto Weizmann de Ciências foi uma experiência transformadora. Fiquei envolvido em um projeto de equipe em Física de Partículas com uma pitada de Astrofísica, estudando pequenas (porém abundantes) partículas elementares da natureza: os neutrinos. Eles podem ser a chave para alguns dos mistérios da Física contemporânea como a matéria escura e a presença abundante de matéria (e não de antiaérea) no Universo. No fim das contas, eles podem nos contar como chegamos aqui.

Mas não só de laboratório e quadro negro vivem os cientistas. É por isso que em Israel, país marcado por sua organização e paisagens maravilhosas, exploramos a cultura hebraica e o território do norte ao sul: conhecemos a vibrante Tel Aviv, mergulhamos nas praias da Galileia ao lado das ruínas históricas do Império Romano em Caesarea, atravessamos o deserto de Negev e conhecemos sua dinâmica geológica e humana (onde até acampamos de surpresa). No extremo sul do país, no encontro de Israel, Jordânia e Egito, finalizamos nossa aventura ao lado do azul intenso do Mar Vermelho. Todas as experiências e todo o aprendizado ficarão pra sempre guardados, assim como cada companhia e laços que criamos durante nossa passagem no pequenino, porém caloroso, território israelense. A experiência é para sempre”.