medicina personalizada

O importante avanço para garantir o sucesso da terapia anticâncer

 O importante avanço para garantir o sucesso da terapia anticâncer 

 

Uma das frustrações dos tratamentos anticâncer é que nenhuma droga existente têm a mesma eficácia em todos os pacientes, inclusive nos que têm o mesmo tipo de câncer. Pesquisadores do Instituto Weizmann liderados pela Profa. Yardena Samuels diretora do Weizmann-Brazil Tumor Bank identificaram marcadores que podem ajudar a prever quais pacientes têm maior chance de uma resposta positiva aos tratamentos de imunoterapia. O foco de seu trabalho é o melanoma, e a descoberta em parceria com cientistas dos EUA, foi publicada na Nature Communications.

Saiba mais Predicting Immunotherapy Success 

Algoritmo permite prever a diabetes gestacional mesmo antes da gravidez

Algoritmo permite prever a diabetes gestacional mesmo antes da gravidez

Diabetes gestacional é o problema metabólico mais comum na gravidas. A intolerância aos carboidratos, geralmente diagnosticada entre as semanas 24 e 28, representa risco para a mãe e o bebe, mas um novo algoritmo desenvolvido no Instituto Weizmann de Ciências permite prever a diabetes gestacional mesmo antes da gravidez e assim evitá- la com mudanças no estilo de vida.

O Prof. Eran Segal da Ciência da Computação e Matemática Aplicada e os Departamentos de Biologia Celular Molecular utilizou Machine Learning para comparar mais de 2.000 parâmetros em 450.000 gestações incluindo os resultados dos exames de sangue da mulher e as histórias médicas de sua família. O algoritmo revelou que nove dos parâmetros que incluíam a idade da mulher, índice de massa corporal, histórico familiar de diabetes e resultados de seus testes de glicose durante gestações anteriores (se houver) eram suficientes para identificar com precisão as mulheres que estavam com alto risco de desenvolver diabetes gestacional. Validado em dados de outras 140.000 gestantes, os nove parâmetros ajudaram a identificar com precisão as mulheres que finalmente desenvolveram diabetes gestacional. Estas poderiam  reduzir o risco com  medidas no estilo de vida tais como o exercício e a dieta. Por outro lado, as mulheres identificadas como de baixo risco poderiam ser poupadas do custo e da inconveniência do teste de glicose.

 

O estudo publicado no Nature Medicine analisou dados da maior organização de saúde de Israel, a Clalit Health Services. Demonstrou a utilidade de BIG DATA dos registros eletrônicos de saúde, para previsões de doenças personalizadas que podem levar a medidas preventivas e terapêuticas.

Clique aqui para acessar o questionário de autoavaliação para diabetes gestacional.

 

Saiba mais: New algorithm predicts gestational diabetes

 

 

 

Melanoma: importante avanço para reconhecer os pacientes que respondem melhor à imunoterapia

Melanoma: importante avanço para reconhecer os pacientes que respondem melhor à imunoterapia.

Graças aos novos tratamentos de imunoterapia, as mortes por melanoma caíram bastante nos últimos anos. Porém, muitos pacientes não respondem à terapia e a Profa. Yardena Samuels do departamento de Biologia Celular Molecular do Instituto Weizmann de Ciencias queria saber o por quê.

A sua nova pesquisa mostrou que os tumores menos propensos a ser afetados pelo sistema imunológico, o que reduz a chance de que a imunoterapia seja eficaz, são aqueles com células que se diferenciaram em subtipos mais diversificados. “Descobrimos que para prever o sucesso da imunoterapia, é melhor testar o número de subtipos de células e seu lugar na árvore filogenética do que a carga de mutações “, diz a Profa. Samuels. “Analisamos também dados dos pacientes com melanoma submetidos à imunoterapia, e encontramos uma alta correlação entre esses fatores e o sucesso do tratamento. Pretendemos usar este sistema experimental que criamos para trabalhar no desenvolvimento de protocolos personalizados aplicáveis para pacientes oncológicos. ”

Os resultados desta pesquisa, foram publicados na revista Cell, e aponta também novos caminhos para a pesquisa de vacinas contra o câncer. A investigação foi realizada em animais pelos Dr. Yochai Wolf e DR. Osnat Bartok  do Laboratorio da Profa. Samuels e participaram também cientistas dos Departamentos de Imunologia e do Centro Nacional para a Medicina Personalizada Nancy and Stephen Grand, do Instituto Weizmann de Ciências,   da Escola de Medicina Hadassah da Universidade Hebraica, do Technion, do Instituto Nacional do Câncer dos EUA e as universidades de Cambridge e  de Londres (UK).

A Profa. Samuels é diretora do Weizmann–Brasil Tumor Bank.

 

Saiba mais:

Cancer Protocols: A New Approach to Predicting Treatment Outcomes

Banco de Tumores